UNICEF e Brasil assinam protocolo de intenções para proteção de crianças e adolescentes em situação de emergência

Objetivo de documento assinado hoje (12) é criar uma estratégia de implementação do Protocolo Nacional para Proteção Integral de Crianças e Adolescentes em Situação de Desastres.

12 de Julho de 2012 · Destaque
Tamanho da fonte: Aumentar o tamanho da letraDiminuir o tamanho da letra


Share

UNICEF e governo brasileiro assinam protocolo de intenções para proteção de crianças e adolescentes em situação de emergência

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e Ministério da Integração Nacional assinaram hoje (22), na 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, um protocolo de intenções para a proteção de meninos e meninas em situação de emergência.

O evento de assinatura foi realizado na Cidade dos Direitos, na Ala Sul do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, e contou com a presença de Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil, e da ministra Maria do Rosário, da SDH. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, assinará o protocolo posteriormente.

O objetivo desse documento é criar uma estratégia de implementação do Protocolo Nacional para Proteção Integral de Crianças e Adolescentes em Situação de Desastres. A portaria interministerial que institui o protocolo nacional foi assinada ontem (11), durante a cerimônia de abertura da 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Entre as ações acordadas no protocolo de intenções, estão a atuação conjunta e coordenada para a proteção integral de crianças e adolescentes vulnerabilizados por desastres, emergência e calamidades; a capacitação de profissionais que atuam nessas situações; e a promoção da participação de crianças e adolescentes em ações e na busca de propostas para redução de risco e impacto relacionados à emergência, assim como para a implementação do protocolo.

O UNICEF contribuirá com sua experiência de seis décadas de atuação nas maiores e mais complexas emergências em todo o mundo – como, por exemplo, o terremoto no Haiti, em 2010; o tsunami no sudeste asiático, em 2004; e a seca no Chifre da África, em 2011. O objetivo é promover e garantir os direitos de crianças e adolescentes, bem como disseminar o documento em nível internacional, incentivando trocas de experiências e cooperação horizontal no domínio da proteção da criança nos contextos de emergências.


Comentários

1 comentário para “UNICEF e Brasil assinam protocolo de intenções para proteção de crianças e adolescentes em situação de emergência”

  1. Nize de Paula Barbosa em 27 de Agosto de 2012 às 8:53 am

    Congratulações pela feliz iniciativa de ampliação da parceria entre o Governo Brasileiro e as Nações Unidas, desta feita com vistas ao compromisso celebrado de apoio especial a crianças e adolescentes. A implementação do Protocolo Nacional de Proteção Integral de Crianças e Adolescentes em situação de desastres, emergência e calamidades, promovendo também a participação dos beneficiários, possibilita atendimento mais ampo no conjunto de ações que as duas instituições vêm realizando, com sucesso , há vários anos.

Deixe seu comentário










  • Jovens Negros contra o Racismo e pela Paz #DiadaJuventude #ONUeJovens

    Site especial sobre Direitos Humanos

    Segurança de Jornalistas

    Campanha Livres & Iguais -- Por direitos e igualdade LGBT!

    ONU e a Síria


    Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC) para a Europa Ocidental
    Clique aqui para acessar todas as campanhas e atividades da ONU Clique aqui para acessar todas a agenda da ONU e as datas internacionais