Tribunal Penal Internacional sentencia a julgamento quenianos por crimes contra a humanidade

23 de janeiro de 2012 · Notícias
Tamanho da fonte: Aumentar o tamanho da letraDiminuir o tamanho da letra


Share

Juiza Ekaterina Trendafilova do Tribunal Penal Internacional lê resumo da decisão nos dois casos QuêniaO Tribunal Penal Internacional (TPIdeterminou hoje (23/01) o julgamento de quatro importantes líderes quenianos por crimes contra humanidade cometidos na sequência das eleições em 2007.

São acusados Uhuru Muigai Kenyatta, Vice-Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças; William Samoei Ruto, ex-Ministro da Educação Superior, Ciência e Tecnologia; Francis Kirimi Muthaura, chefe do Serviço Público e Secretário de Gabinete; e Joshua Arap Sang, chefe de operações da estação de rádio KASS FM.

Ruto e Sang são acusados de deportação forçada, perseguição e crimes contra humanidade – resultantes de um ataque particular aos grupos Kikuyu, Kamba e Kissi, devido a sua filiação política com o Partido da Unidade Nacional.

Os outros dois acusados, Kenyatta e Muthaura, vão a julgamento por assassinato, sequestro, perseguição e deportação forçada, no caso de um ataque às cidades de Naivasha e Nakuru em 2008.

O Tribunal, através da câmara de pré-julgamento, alega já ter provas suficientes contra todos e disse que “eles estão para ser levados a julgamento. Eles serão julgados por uma câmara diferente pelas acusações confirmadas. Para esse fim, uma ou mais câmaras de julgamento serão estabelecidas pelo Presidente do Tribunal [Penal Internacional]”.

Mais de 1.100 pessoas foram mortas, 3.500 feridas e 600 mil forçadamente deslocadas na violência que se seguiu às eleições de dezembro de 2007. Houve centenas de sequestros. Pelos menos 100 mil propriedades foram destruídas. “As decisões são resultado de um intenso e comprometido trabalho jurídico da câmara, conduzido imparcial, independente e conscientemente a serviço da justiça”, completou a câmara, através de seus juízes Ekaterina Trendafilova, Hans-Peter Kaul e Cuno Tarfusser.


Comentários

Deixe seu comentário








  • Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014

    Campanha O Valente não é Violento
    Una-se pelo fim da violência contra as mulheres


    Meu Mundo: participe!

    Qual a sua prioridade?



    ONU e o Sudão do Sul

    ONU e a República Centro-Africana (RCA)

    ONU e a Síria




    Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC) para a Europa Ocidental
    Clique aqui para acessar todas as campanhas e atividades da ONU Clique aqui para acessar todas a agenda da ONU e as datas internacionais