Show ‘Mulher de Lei’, da ONU Brasil, encerra campanha pelo fim da violência contra as mulheres

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

ONU Brasil realizou o Show Mulher de Lei, do cordelista cearense Tião Simpatia, para celebrar o Dia Internacional dos Direitos Humanos e encerrar as atividades dos 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres.

Foto: Secretaria de Políticas para as MulheresNo dia 10 de dezembro, a ONU Brasil realizou o Show Mulher de Lei, do cordelista cearense Tião Simpatia, para celebrar o Dia Internacional dos Direitos Humanos e encerrar as atividades dos 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres.

O evento fez parte da campanha do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e contou com a parceria do Instituto Maria da Penha, da Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados, da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, da Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal, da Secretaria de Estado de Mulher do Distrito Federal e da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Governo Federal.

Durante a cerimônia de abertura, Maria da Penha Fernandes, a Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, a Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados, a Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal e a Secretaria de Estado de Mulher do Distrito Federal aderiram oficialmente à campanha UNA-SE, oferecendo contrapartidas significativas e concretas em termos de ações que se propuseram a desenvolver no sentido de contribuir para a eliminação da violência contra mulheres e meninas.

Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres e em nome do Sistema ONU no Brasil, celebrou as adesões como uma forma de unir forças em nome de uma causa comum e ressaltou a importância da parceria entre ONU Mulheres e a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Governo Federal, desde sua criação.

Durante o show, também foi lançada, oficialmente, a música JOY, composta pela Rede de Artistas UNA-SE, que apoia a campanha do secretário-geral. Ela foi cantada e tocada por Tião Simpatia e pelo costa-ricense Miguel Solari, ambos artistas da Rede.

O show ainda trouxe canções e cordéis de autoria do próprio Tião Simpatia, com informações sobre a Lei Maria da Penha, os direitos das mulheres e a importância de respeitar a todas as mulheres e meninas, envolvendo a plateia do início ao fim com muita energia e animação.

Nadine Gasman avaliou o evento como “um espetáculo belíssimo que, com a leveza da arte, fala, em cada música, de um tema que é tão importante para todos nós: o respeito às mulheres e o compromisso que cada um deve assumir pelo fim da violência contra as mulheres e meninas”.

Ao final, foi apresentado, ainda, o vídeo oficial da iniciativa “O Valente não é Violento”. O público também recebeu ecobags, com diversos materiais promocionais e educativos tanto da iniciativa quanto das instituições parceiras, assim como um CD com a música JOY e camisetas da campanha UNA-SE.


Comente

comentários