Rio+20 - Os temas em debate

EnergiaUma em cada cinco pessoas no planeta – ao todo 1,3 bilhão de pessoas – ainda não tem acesso a eletricidade. Cerca de 2,7 bilhões dependem de madeira, carvão, carvão vegetal ou resíduo animal para cozinhar e aquecer. Na economia de hoje, isso é injusto e uma grande barreira para a erradicação da pobreza.

Baixe este texto em PDFNos países industrializados, o problema de energia está relacionado ao desperdício e à poluição e não ao abastecimento. Em todo o mundo, o uso ineficiente da energia prejudica a produtividade econômica e emissões associadas à energia contribuem significativamente para o aquecimento danoso ao nosso planeta. A mudança climática coloca todos em risco, mas principalmente os pobres.

Energia sustentável – a energia que é acessível, barata, limpa e mais eficiente – é essencial para o desenvolvimento sustentável. Ela permite que as empresas cresçam, gerem empregos e criem novos mercados. Milhões de crianças a mais podem estudar à noite, enquanto hospitais e clínicas de saúde podem funcionar corretamente. Os países podem crescer mais resistentes e com economias competitivas. Com a energia sustentável, os países podem ultrapassar os limites dos sistemas de energia obsoletas e construir as economias de energia limpa do futuro.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lidera uma importante iniciativa global, “Energia Sustentável para Todos”, com o objetivo de mobilizar todos os setores da sociedade, incluindo empresas, governos, investidores, grupos da comunidade e academia. O objetivo é consolidar uma causa comum de apoio a três objetivos interligados:

1. Assegurar o acesso universal aos modernos serviços de energia
2. Dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética.
3. Duplicar a quota das energias renováveis na matriz energética global.

Estes objetivos complementares podem ser alcançados até 2030 e são necessários para atingir a energia sustentável para todos. A iniciativa do Secretário-Geral fornece um foco para todas as partes interessadas e contribuirá para o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos em 2012, declarado pela Assembleia Geral da ONU.

A promoção da energia sustentável para todos pode impulsionar o crescimento econômico, melhorar a equidade e preservar o meio ambiente.

Fatos-chave

Em 2011, investimentos em energia limpa continuaram a crescer, aumentando 6,5% rumo ao recorde de 263 bilhões de dólares. Excluindo pesquisa e desenvolvimento, o investimento neste setor foi 600% maior em 2011 do que em 2004.

Cada um dólar gasto em eficiência energética em equipamentos elétricos, aparelhos e edifícios evita mais de 2 dólares, em média, em investimentos de fornecimento de energia.

Acesso a energia universal poderá ser alcançado com um aumento de apenas 3% do investimento global em infraestrutura energética, ou 48 bilhões de dólares anualmente, de acordo com a Agência Internacional de Energia.

O custo adicional de dobrar a taxa de mudança em eficiência energética e a quota global de energia renovável pode ser substancial e render até 500 bilhões por ano, de acordo com a Avaliação Global de Energia.

Tais somas são muito mais do que os governos podem fornecer sozinhos, mas poderiam ser reunidos em um setor que investe mais de 1 trilhão de dólares anualmente e arrecada mais de 5 trilhões de dólares em receita. Por exemplo, investindo 170 milhões de dólares anualmente em eficiência energética em todo o mundo é possível economizar em energia até 900 bilhões de dólares por ano, de acordo com um relatório do McKinsey Global Institute, em 2008.

Cidades respondem agora por 75% do consumo de energia.

O que funciona

A vida familiar em Botsuana está mudando, as usinas de energia solar agora fornecem eletricidade e garantem iluminação para as famílias rurais. Isto ajuda a assegurar uma fonte estável de energia e previne a destruição das escassas florestas . Anteriormente, 80% da população rural utilizava madeira para iluminar e gerar energia para suas casas.

A construção de uma hidrelétrica apoiada pela ONU em Serra Leoa oferece um suprimento estável de energia sustentável, resultando em melhores serviços de água, irrigação, saneamento e aumento nas oportunidades de negócios.

A iniciativa brasileira Luz para Todos tirou 10 milhões de pessoas da escuridão. Agora, o governo e as organizações internacionais estão em parceria com a Eletrobras para levar energia elétrica a todas as zonas rurais até 2015. É o programa de acesso de energia mais ambicioso do mundo.

A Tunísia tomou medidas para desenvolver a energia renovável e para reduzir sua dependência do petróleo e gás. Entre 2005 e 2008, as medidas de energia limpa pouparam ao país 1,1 bilhão de dólares em contas de energia, em relação aos investimentos iniciais de 200 milhões de dólares em infraestrutura. A economia de energia esperada como resultado do Plano de Energia Solar do país pode chegar a 22% em 2016, com uma redução de 1,3 milhão de toneladas por ano de CO2.

Entre 1990 e 2006, o aumento da eficiência energética no setor de manufaturados de 21 países membros da Agência Internacional de Energia resultou em uma redução de 21% do consumo de energia por unidade de produção. Compartilhar e adotar essas práticas de forma mais ampla entre os países e setores industriais pode tornar a energia mais confiável e menos dispendiosa para residências e empresas.

Propostas para a Rio+20

Na Rio+20, o Secretário-Geral pede aos governos, empresas e a sociedade civil que assumam compromissos específicos de apoio para a realização da Energia Sustentável para Todos até 2030.

Os Governos podem desenvolver planos nacionais de energia e metas, prover apoio financeiro e remover tarifas e subsídios contraproducentes.

As empresas podem fazer suas operações e cadeias de suprimentos mais eficientes em termos energéticos e formar parcerias público-privadas para expandir o uso dos produtos energéticos e serviços sustentáveis.

Os investidores podem fornecer capital inicial para tecnologias limpas e investimentos em soluções energéticas dentro ou fora do circuito.

Indústria, Governo e academia podem contribuir para a inovação tecnológica.

Um número crescente de governos, agentes do setor privado e parceiros da sociedade civil já se comprometeram com o projeto Energia Sustentável para Todos. Saiba mais em www.sustainableenergyforall.org

Produzido pelo Departamento de Informação Pública das Nações Unidas, junho de 2012.

Saiba mais detalhes sobre os outros temas em debate

Rio+20 - Os temas em debate
Água para o mundoSegurança alimentar e agricultura sustentávelCidades sustentáveisDesastres e sociedades resilientesEmpregos e inclusão socialEnergia sustentável para todosOceanosTodos os documentos

Comentários
Comentário de deliany - 16/06/2012 at 15:51

tudo o que estao prevendo para o futuro e muito bom! mas como querem prever o futuro se o presente e um desastre. se querem mudanca para o futuro porque nao mundam o presente.