Postagens com a tag ‘Fome’



22/06/2012


Secretário-Geral da ONU lança Desafio Fome Zero (UNIC Rio / Diego Blanco)A erradicação da fome é fundamental para se alcançar o desenvolvimento sustentável e tirar mais de 925 milhões de pessoas da situação de insegurança alimentar. Esta é a ideia principal do programa “Desafio Fome Zero”, lançado na quinta-feira (21/6) durante a Rio+20 pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

“Alimentação e nutrição estão entre as minhas prioridades. Em um mundo de abundância, ninguém – nem uma única pessoa – deve passar fome. Não estou propondo um novo objetivo, mas estou compartilhando minha visão para o futuro. Um futuro onde os sistemas alimentares são resistentes. Onde todo mundo tem seu direito a alimentação garantido. Isso aumentaria o crescimento econômico, reduziria a pobreza e protegeria o meio ambiente. É promover a paz e a estabilidade”, afirmou Ban durante o evento.

O Desafio Fome Zero possui cinco objetivos: 100% de acesso a uma alimentação nutritiva e suficiente durante todo o ano a todos; acabar com a desnutrição na gravidez e primeira infância; criar sistemas alimentares sustentáveis em todo mundo; aumentar a produtividade e rendimento dos pequenos agricultores – especialmente mulheres; e erradicar o desperdício de alimentos.

No evento, o Diretor-Geral da Organização da ONU para a Agricultura e Alimentação (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, disse que o exemplo do Brasil pode ser visto como um caminho para a erradicação da fome no mundo. “Quando começamos o programa Fome Zero no país muitos críticos diziam que seria impossível acabar com a fome e a pobreza. Nós mostramos que eles estavam errados. Grandes problemas exigem mobilização e soluções ousadas, como é esta iniciativa do Secretário-Geral Ban Ki-moon”.

O “Desafio Fome Zero” conta com o apoio da FAO, do Programa Mundial de Alimentos (PMA), do Fundo Internacional para o Desenvolvimento da Agricultura (IFAD), da ONG Biodiversidade Internacional e do Banco Mundial.



01/06/2012


Alimentos tradicionalmente usados por povos indígenas podem ser uma importante ferramenta para combater a fome e a má nutrição. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), adotar uma cesta alimentar semelhante a dos índios pode resultar em dietas balanceadas com a vantagem de se gerar uma pegada de carbono menor a de muitos outros métodos da agricultura moderna.

Essas discussões fazem parte do simpósio regional Promoção dos Alimentos Indígenas Subutilizados para a Segurança Alimentar e Nutrição na Ásia e no Pacífico que irá até 2 de junho na Tailândia.

A agência ainda afirma que a globalização tem reduzido o número de espécies de plantas usadas para fins alimentares de cerca de 100 mil para apenas 30. Como a população mundial deverá chegar a nove bilhões em 2050, a FAO está preocupada que o mundo não será capaz de produzir alimentos suficientes para atender à demanda.

“Se conseguirmos com êxito melhorar a informação sobre a utilização desses recursos alimentares indígenas – considerando um marketing mais eficaz – produtores rurais, inclusive as comunidades indígenas, poderão se beneficiar muito mais em termos de melhoria da saúde, nutrição, bem-estar e redução da pobreza”, afirmou o presidente da Universidade Khon Khen, Kittichai Triratanasirichai.



23/05/2012


A fome crônica afeta mais de 900 milhões de pessoas em todo o mundo, totalizando quase 16%  da população dos países em desenvolvimento. Mais de 1,2 bilhão de pessoas vivem em áreas de escassez severa de água. E cerca de 75% da diversidade genética das culturas agrícolas foi perdida desde 1900.

Estes são alguns dos fatos apresentados no documento Fazendo a ligação entre Pessoas, Comida e Meio ambiente, lançado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), visando alertar os participantes e tomadores de decisões na Conferência Rio+20. No total são 100 fatos relacionados a assuntos diversos, tais como: fome, silvicultura, gênero, pesca, terra, produção e desperdício de comida.

Clique aqui para ver o documento (em inglês).