Informações para a imprensa



Governos, líderes empresariais e ativistas vão se reunir no Rio de Janeiro em junho para reunião global da ONU por ação para um futuro sustentável.

O QUE

Rio+20: Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável

Na Rio+20, líderes mundiais, CEOs e sociedade civil devem tomar decisões, anunciar compromissos e estimular ações sobre como podemos reduzir a pobreza e a desigualdade e assegurar proteção ambiental num planeta cada vez mais habitado.

Nas negociações oficiais, declarações e mesas-redondas – e em mais de mil eventos especiais – governos, empresas e líderes de ONGs devem definir a agenda de sustentabilidade para os próximos 20 anos, além de identificar soluções e metas para enfrentar desafios globais urgentes, como a falta de acesso a energia e água potável, oceanos esgotados, insegurança alimentar, as crescentes desigualdades e cidades em rápida expansão. Eles também decidirão formas de impulsionar a sustentabilidade corporativa, criação de empregos verdes, avançar o papel da ciência e inovação, fechar lacunas tecnológicas, gerar o financiamento necessário e melhorar mecanismos de cooperação internacional.

Saiba mais sobre o contexto de 20 anos: www.onu.org.br/rio20/1992-2012/

Saiba mais detalhes sobre os temas em debate

Rio+20 - Os temas em debate
Água para o mundoSegurança alimentar e agricultura sustentávelCidades sustentáveisDesastres e sociedades resilientesEmpregos e inclusão socialEnergia sustentável para todosOceanosTodos os documentos

Acesse também:

QUEM

Mais de 100 Presidentes e Primeiros-Ministros, assim como o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e o Secretário-Geral da Conferência, Sha Zukang, se encontrarão com milhares de CEOs, parlamentares, prefeitos, líderes de ONGs, acadêmicos, funcionários experientes da ONU e representantes de outros grupos e entidades na Rio+20. Mais de 50 mil pessoas estão sendo esperadas para participar da Conferência e dos eventos paralelos no Rio de Janeiro durante o período.

QUANDO

Resumo dos principais eventos para imprensa (mais detalhes neste mesmo comunicado, mais à frente).

  • 29 de maio a 2 de junho | Negociações para o documento final da Rio+20 (Nova York)
  • 13 a 15 de junho | Última rodada de negociação para o documento final da Rio+20 (Rio de Janeiro)
  • 13 a 22 de junho | Global Town Hall (Encontro Global dos Municípios na Rio+20): Prefeitos e funcionários de governos locais de todo o mundo abordarão como podem contribuir da melhor forma para proteger bens comuns globais.
  • 15 a 18 de junho | Fórum de Sustentabilidade Empresarial da Rio+20: Mais de 2.000 líderes de empresas, acadêmicos e representantes da sociedade civil mostrarão soluções inovadoras para os desafios do desenvolvimento sustentável e anunciar novos compromissos para ampliar a escala e a qualidade das práticas de sustentabilidade corporativa.
  • 15 a 23 de junho | Cúpula do Povos por Justiça Social e Ambiental: Mobilizados por 150 organizações e movimentos sociais, milhares de cidadãos farão com que suas vozes sejam ouvidas e pedirão aos governos que deem poder político à Rio+20.
  • 16 a 19 de junho | Diálogos sobre Sustentabilidade Global: Nove eventos de alto nível ao longo de quatro dias, organizados pelo Governo do Brasil, envolverão sociedade civil e especialistas renomados na busca por soluções inovadoras para as questões de sustentabilidade global.
  • 20 a 22 de junho | Rio+20: Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável

ONDE

Eventos oficiais serão realizados no Riocentro, na Barra da Tijuca, com outros acontecendo em todo o Rio de Janeiro.

Planejamento da cobertura para a imprensa

Abaixo está um resumo das informações que membros da imprensa podem precisar para planejar a cobertura da Rio+20.

CREDENCIAMENTO DE MÍDIA

O prazo para credenciamento de mídia é 14 de maio de 2012.

O credenciamento de mídia é estritamente reservado para membros da imprensa: impressa, foto, rádio, televisão, cinema, agências de notícias, mídia online, que representam efetivamente uma organização de mídia. Orientações completas sobre critérios, bem como formas de credenciamento, estão disponíveis em www.un.org/en/media/accreditation/request.shtml

As credenciais serão concedidas mediante a apresentação dos seguintes documentos:

(a) Carta de designação em papel timbrado oficial de uma organização de mídia assinada pelo editor ou editor-chefe indicando o nome e duração da designação do(s) jornalista(s). A carta deve ser endereçada a Isabelle Broyer, Chefe da Unidade de Liaison e Credenciamento de Mídia, Secretariado das Nações Unidas, Departamento de Informação Pública. Deve ser enviado como documento escaneado em formato jpeg ou pdf para [email protected];

(b) Fotografias coloridas em tamanho passaporte de todos os representantes de mídia listados. Todas as fotografias devem ser recentes ou no máximo tiradas seis meses antes da Conferência. Todas as fotografias devem estar em formato jpeg. A pessoa deve estar olhando diretamente para a câmera, deve ser um retrato que mostra desde os ombros até o topo da cabeça; não podem ser usados óculos escuros ou chapéus, a menos que o chapéu seja culturalmente ou religiosamente significativo, e o fundo deve ser branco e liso. Se a foto não atender a estes critérios ou for inaceitável por outros motivos, o(a) jornalista pode ser convidado a ir para a área de emissão de credenciais para tirar uma nova fotografia.

(c) Formulário de credenciamento online preenchido.

A mídia pode retirar as credenciais a partir de quinta-feira, 7 de junho de 2012, no Centro de Credenciamento localizado no Pavilhão 1 do Riocentro. Para mais detalhes acesse http://www.uncsd2012.org/rio20/registrationnewsandmedia.html#registration ou, em português, http://www.onu.org.br/rio20/info/ [a partir do ponto 58]

É importante observar que não haverá novos credenciamentos de imprensa no local e nem durante a Conferência. As credenciais serão entregues apenas aos jornalistas que se registraram dentro do prazo.

Adicionalmente, para além do processo de credenciamento (que deve ser feito no link acima, exclusivamente), os jornalistas podem se inscrever para receber informações oficiais da Conferência, no seguinte link: www.onu.org.br/imprensario20

HOSPEDAGEM

A taxa de ocupação dos hotéis no Rio de Janeiro pode chegar a 100% durante a Conferência. Embora não seja da responsabilidade das Nações Unidas obter alojamento para a mídia, deve-se notar que o Comitê Nacional de Organização do Brasil para a Rio+20 comprometeu-se a bloquear um mínimo de 500 quartos de hotel no Rio de Janeiro para a mídia que cobre a Conferência. Os custos devem ser cobertos pelo meio de comunicação. Para mais detalhes sobre os quartos reservados e a agência de viagens responsável pelas reservas, acesse: www.un.org/en/media/accreditation/events.shtml

EXIGÊNCIAS DE VISTO

Um visto para entrada no Brasil pode ser necessário. Os participantes são fortemente aconselhados a procurar informações sobre os requisitos aplicáveis no seu caso nas missões diplomáticas ou consulares brasileiras em seus países de origem. A lista das missões diplomáticas e consulares brasileiras podem ser obtidas em http://www.itamaraty.gov.br/o-ministerio/o-brasil-no-exterior. Onde é exigido um visto, os candidatos são fortemente aconselhados a solicitá-lo o mais cedo possível. (Favor observar, no entanto, que vistos para cidadãos de certos países devem ser utilizados no prazo de 90 dias a contar da data de emissão).

TRANSPORTE

O Centro de Convenções Riocentro está situado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, a cerca de 50 minutos pela autoestrada do centro do Rio de Janeiro e a cerca de 40 minutos do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. O Riocentro é composto por cinco pavilhões e todos estarão em uso durante a Conferência. Para mais detalhes sobre sua localização e opções de transporte, por favor visite http://www.riocentro.com.br/ e http://www.rio20.gov.br/informacoes_uteis

CENTRO DE MÍDIA

O Centro de Mídia para o uso de todos(as) os(as) jornalistas credenciados para cobrir a Conferência estará localizado na Pavilhão 3 do Riocentro. Será equipado com tomadas de energia elétrica adequadas para computadores portáteis pessoais, bem como telefones, fax e circuito fechado de televisão. Funcionários do Departamento de Informação Pública (DPI) das Nações Unidas estarão à disposição para fornecer informações, responder a consultas e pedidos de entrevista e imprimir declarações e documentos de acordo com cada demanda.

Pode haver lugares limitados disponíveis para a mídia impressa, de fotografia, de televisão e representantes de mídia de delegações oficiais. As principais reuniões, mesas-redondas, coletivas de imprensa e outras atividades serão transmitidas ao vivo para o Centro de Mídia. Haverá também salas extras casos algumas reuniões atingirem sua capacidade máxima.

COLETIVAS DE IMPRENSA

A agenda completa das coletivas de imprensa será organizada pelo Escritório do Porta-voz da Conferência, incluindo comunicados regulares emitidos pelo Porta-voz. A sala de principal das coletivas será no Centro de Mídia, com pequenas salas em outros locais. Um cronograma de encontros com a imprensa será publicado com antecedência pela Internet e um alerta de mídia será enviado por e-mail a cada noite com o cronograma do dia seguinte, com atualizações conforme for necessário.

MULTIMÍDIA

O Departamento de Informação Pública (DPI) da ONU proporcionará uma cobertura de TV, rádio, foto, meio impresso e Internet das declarações oficiais nas plenárias, mesas-redondas e conferências de imprensa no RioCentro.

TRANSMISSÃO AO VIVO (WEBCAST)

As Nações Unidas realizarão transmissões ao vivo pela Internet (webcast) da Conferência oficial e de alguns eventos paralelos. Haverá conteúdo ao vivo para até cinco eventos simultâneos, conforme descrito a seguir.

  • A Plenária principal terá transmissões em inglês e na língua do orador.
  • Mesas-redondas: transmissões em inglês e na língua do orador.
  • Coletivas de imprensa (são 2 lugares): transmissões em inglês e na língua do orador.
  • ‘Major Groups’: transmissões em inglês e na língua do orador.
  • ‘Diálogos’ (16 a 19 de junho): Inglês e português.

Por motivos técnicos, as Nações Unidas não transmitirão mais do que cinco eventos paralelos, e nunca em mais do que duas línguas. No local da Conferência, diversos eventos e reuniões serão traduzidas também para o português. O endereço é o www.un.org/webcast

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) também realizará ampla cobertura. Detalhes serão postados neste mesmo espaço em breve. Acesse desde já a página especial da EBC em http://rio20.ebc.com.br

WEBSITE

A cobertura multimídia e transmissões ao vivo (webcasts) serão postadas na página oficial da Rio+20 (www.uncsd2012.org) e no site em português (www.onu.org.br/rio20). Materiais de imprensa multilíngue estarão disponíveis em http://www.un.org/futurewewant e materiais em português em www.onu.org.br/rio20.

RADIODIFUSÃO (BROADCAST)

‘Feeds’ audiovisuais e sonoros das principais reuniões, mesas-redondas, coletivas de imprensa e outros eventos serão fornecidos às empresas de radiodifusão ao vivo, com o plug-in gratuito de gravação.

CENTRO INTERNACIONAL DE RADIODIFUSÃO

Mais informações sobre fornecedores comerciais para ‘uplinks’ de satélites e outros serviços serão disponibilizadas em breve.

DIGITAL MEDIA LOUNGE

Um espaço para uso por blogueiros será disponibilizado na área destinada às ONGs e ‘Major Groups’. Este espaço será equipado com mesas com plug-ins para laptops e câmeras de vídeo em um estúdio. Uma agenda de possíveis entrevistas estará disponível.

MÍDIAS SOCIAIS

Em português, as Nações Unidas emitirão informações a partir de seu perfil oficial no www.facebook.com/ONURioMais20 e no www.twitter.com.com/ONU_RioMais20. No twitter as hashtags serão #riomais20 e #futuroquequeremos

Em inglês, a ONU usará o o www.twitter.com/UN_Rioplus20 e as hashtags #rioplus20 e #futurewewant

RIO+20: UMA CONFERÊNCIA COM USO RESPONSÁVEL DE PAPEL – TRAGA SEU LAPTOP OU TABLET

A ONU está colocando o desenvolvimento sustentável em prática na Rio+20 por meio da iniciativa ‘PaperSmart’, para minimizar o uso de papel e pegada de carbono na conferência, incentivando a utilização de documentos digitais e outros recursos sempre que possível. Documentos oficiais, declarações, comunicados de imprensa e o kit de imprensa da conferência só serão disponibilizados digitalmente.

Adicionalmente, os serviços serão prestados para facilitar a transferência de documentos para dispositivos móveis de delegados e participantes. Haverá um serviço de impressão sob demanda extremamente limitado quando necessário. Jornalistas que cobrirem a Rio+20 no local devem levar seus laptops ou dispositivos móveis, incluindo eReaders. A imprensa credenciada receberá alertas de mídia e avisos por e-mail.

PRINCIPAIS EVENTOS

A listagem mais atualizada dos principais eventos que ocorrerão durante a Rio+20 podem ser encontradas no endereço www.onu.org.br/rio20/eventos

Contatos de imprensa

Equipe do Porta-voz da Rio+20

Nova York (até 8 de junho):
Pragati Pascale, [email protected], tel. +1 212-963-6870; Dan Shepard, [email protected], tel +1 212-963-9495; Wynne Boelt, [email protected], tel. +1 212-963-8264; Morana Song, [email protected], tel +1 212-963-2932; Newton Kanhema, [email protected], tel. +1-212-963-5602

Rio de Janeiro:
Giancarlo Summa, Valeria Schilling ([email protected]), Gustavo Barreto ([email protected]), [email protected], tel: +55-21 2253 2211 / +55-21 8185-0582

Credenciamento de mídia:
Robin Dellarocca, [email protected], tel.+1 212-963-7165

Contatos de imprensa das agências da ONU, incluindo agendamentos de entrevistas, podem ser acessados em:
http://www.uncsd2012.org/rio20/content/documents/504Rio20Conference_Contacts.pdf

Coordenador de mídia das ONGs e dos ‘Major Groups’:
Michael Strauss, [email protected], tel +1 646-246-3585

Para materiais de imprensa em português, incluindo atualizações deste aviso, inclua seu email em http://www.onu.org.br/imprensario20/ e acompanhe no site http://www.onu.org.br/rio20

Em inglês, acesse os links http://www.uncsd2012.org/rio20/newsandmedia.html ou http://www.un.org/en/sustainablefuture/media.shtml

Comentários

[...] link está disponível em http://www.onu.org.br/rio20/imprensa/ Imprimir em PDF Saiba mais sobre os seguintes temas: [...]

[...] Para saber mais sobre  Rio+, clique aqui:  [...]

Comentário de NILSON GOMES - 23/04/2012 at 12:17

EXCELENTE MATERIAL DE ATUALIZAÇÃO E INFORMAÇÕES PRECISAS PARA NÓS QUE INTEGRAMOS JORNAIS DE PEQUENO E MÉDIO PORTE NO INTERIOR DO BRASIL. SÃO AÇÕES ESCLARECEDORAS E IMPORTANTES PARA NOSSAS PUBLICAÇÕES EMANAIS.

Comentário de RADJOU - 03/06/2012 at 10:09

Protect the rainforest and the future of humanity
Proteger a floresta eo futuro da humanidade
http://www.gearthblog.com/blog/archives/2010/08/

[...] “A Rio+20 Rio oferece uma oportunidade única em uma geração para apertar o botão reiniciar: definir um novo rumo em direção a um futuro que equilibre as dimensões econômicas, sociais e ambientais de prosperidade e bem-estar humano”, afirma o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. “Este é um momento para líderes mundiais e seus povos se unirem num propósito comum em torno de uma visão compartilhada de nosso futuro comum – O Futuro que Nós Queremos”. Acesse todos os temas que serão debatidos em http://www.onu.org.br/rio20/imprensa [...]

[...] “A Rio+20 Rio oferece uma oportunidade única em uma geração para apertar o botão reiniciar: definir um novo rumo em direção a um futuro que equilibre as dimensões econômicas, sociais e ambientais de prosperidade e bem-estar humano”, afirma o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. “Este é um momento para líderes mundiais e seus povos se unirem num propósito comum em torno de uma visão compartilhada de nosso futuro comum – O Futuro que Nós Queremos”. Acesse todos os temas que serão debatidos em http://www.onu.org.br/rio20/imprensa [...]

Pingback de Exposição O Futuro que Nós Queremos | - 11/06/2012 at 19:42

[...] “A Rio+20 Rio oferece uma oportunidade única em uma geração para apertar o botão reiniciar: definir um novo rumo em direção a um futuro que equilibre as dimensões econômicas, sociais e ambientais de prosperidade e bem-estar humano”, afirma o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. “Este é um momento para líderes mundiais e seus povos se unirem num propósito comum em torno de uma visão compartilhada de nosso futuro comum – O Futuro que Nós Queremos”. Acesse todos os temas que serão debatidos em www.onu.org.br/rio20/imprensa [...]

Comentário de ivete n.aguiar - 12/06/2012 at 17:19

ORIO+20 É MUITO IMPOTANTE É MARAVILHOSO O QUE IMPORTA MESNO É AÇÃO É O FAZER ÉCUMPRIR PARA DA TUDO CERTO PARA HUMANIDADE

Comentário de ivete n.aguiar - 12/06/2012 at 17:28

O RIO+20 ESSA UNIÃO É MARAVILHOSA MAS O QUE IMPORTA É OFAZER É O CUMPRIR PARA QUE TUDO DE CERTO PARA A HUMANIDADE E PARA O MUNDO

Comentário de isis - 13/06/2012 at 19:50

Eu gostei da ação de vocês, pois estão tentando melhorar o Meio Ambiente, pois o “Homem” o poluiu. E agindo dessa forma abrem os olhos dos seres-humanos, pois não conseguem enxergar isso as populações com o decorrer dos anos pioraram no sentido de terrem sido encapasses de notar o que fizeram para o meio ambiente mais está ai essa é minha mensagem e tomarem que quando eu crescer que eu possa morar em New York (Nova York) sem ser barrada.

Comentário de antonio carlos - 13/06/2012 at 20:58

espero que sejam boas as propostas e o documento final do Rio+20, visto ainda, que desde a Eco 92, portanto, há mais de 20 anos, pouca coisa foram feitas em prol do meio ambiente, inclusive no Brasil, além disso, da Eco92 sobraram somente os timbres, pois vários paises não assinaram e alguns retiraram as assinaturas, desse modo, espero que a Rio+20 tenha outro tratamento, e todos os países acordem para um plano mundial de sistema de proteção ambiental.

Comentário de nilson jose da silva - 21/06/2012 at 11:20

Os países ricos exploram os emergentes. Veja, as mudanças climáticas de hoje atingindo a agricultura, todo o ecossistema e o planeta Terra. Nós brasileiros sofremos com maior intensidade nos últimos 5 anos, pois aumentamos a velocidade com que emitimos poluentes na atmosfera, impulsionado pelo capitalismo externo e pela pressão política. Com isso todas as classes estão sendo afetadas (primeira consequência foi a chuva ácida), porem como a maioria (99%) não são informadas, o marketing sobrepõe sobre a realidade que estamos vivendo e as consequências que acentuam intensamente numa velocidade maior (as autoridades tem ciência disso). Vejam ex: Encaminhei em janeiro 2010, na época do Presidente Lula, para tantas quantas entidades e autoridades que representam nosso país, alertas sobre o início das chuvas ácidas em quase todo território nacional (início Nov/2008 e durante verão e outono/2009, o que anteriormente caíam apenas em regiões antrópicas). Não recebi nenhuma resposta concreta, apenas de uma repórter da TV Panorama de Juiz de Fora-MG, dizendo que necessita de uma pesquisa (coerente sua resposta). Hoje estamos correndo contra o tempo, pois as emissões de gases oriundas de várias atividades lucrativas, de trabalhos escravos, do capitalismo selvagem, etc. impedem o sucesso destes eventos e da preservação do nosso ecossistema.
A SUSTENTABILIDATE E O MEIO AMBIENTE

Que decepção, o Homem se autodestruindo. Basta verificar que os prejuízos causados neste período citando nosso território (Brasil), afetando todos os brasileiros, nas áreas urbanas e agrícolas, principalmente os pequenos e médios produtores, não são divulgados pelas instituições pertinentes ao setor. Mas sim o que lhes interessa. O mundo tem tecnologia já desenvolvida para iniciar tais mudanças, mas como dito, o capitalismo selvagem sempre maior, mas até quando a natureza e o planeta aguentará e nos esperará? E as informações aos povos que são vitimas destas mudanças, quando irão ter ciência? E a ciência, quando irá consolidar suas pesquisas e falarem a mesma língua? E assim tantas quantas indagações temos a fazer. Então só nos resta ficar a mercê, da boa vontade dos países ricos e das demagogias dos encontros como vem acontecendo no mundo estes anos. Porem não devemos esquecer que catástrofes estão aumentando a cada dia, e os cientistas, ambientalistas e os governos, tem ciência que são em função de tais alterações climáticas, geradas pelo descaso da solução que a cada dia se posterga. Em fim o marketing destes eventos precisão ser, sempre maiores, do que a realidade, para nos impor maior responsabilidade, pois a natureza e o planeta não esperam mais.

Att,

Nilson Jose da Silva.

[email protected]

(32) 9969-2711″

Comentário de gelson - 23/06/2012 at 16:22

EU ACHO QUE O GOVERNO BRASILEIRO TA DISTANTE DA REALIDADE DA RIO+20,SÓ UMA COISA Q DEFENDO E NOSSOS POLITICOS NÃO FAZEM QUE É A LIBERAÇÃO DO CARRO A DIESEL NO BRASIL,OS OUTRO TEM AQUI NÃO PODE,ENTÃO VÃO SE CATA E CRIAR VERGONHA NA CARA!!

Comentário de gelson - 23/06/2012 at 16:25

SE TEMOS TECNOLOGIA AQUI DENTRO DO PAIS,E A MANDAM PARA FÓRA,QUANDO SEREMOS UM PAIS DE PRIMEIRO MUNDA COM ESSES GOVERNATES

Comentário de gelson - 23/06/2012 at 16:32

RIO+20 SEI LA,O BRASIL TA MAL,ESTRADAS RUINS,ESCOLAS RUINS,NOSSOS CARROS SÃO RUINS,NOS OUTROS PAISES ELES TEM VEICULOS ECONOMICOS A DIESEL LIMPO,NÓS TEMOS ESSES COMEDORES DE GASOLINA SUJA DA PETROBRAS,O POVO BRASILEIRO TEM AMAIOR CARGA DE IMPOSTOS DO MUNDO ,A MAIOR QUANTIDADE DE CORUPTOS DO MUNDO,ENTÃO EU ACHO QUE A RIO+20 NÃO DEVERIA TER SIDO FEITA AQUI!!

Comentário de ROVANI - 23/06/2012 at 16:41

PARA QUE NOSSA PRESIDENTE SE ACHE QUE PODE ENTÃO QUE COMÉCE A SE MEXER COM LEIS MELHORES DE Q AS ATUAIS ,PORQUE EU CONCORDO COM ISSO QUE NOSSO AMIGO GELSON ESCREVEU,DEPOIS SIM PODEMOS CEDIAR OLIMPIADAS ,COPA DO MUNDO,E RIO+20,CASO CONTRARIO A DILMA E SEUS ACESSORES VÃO TOMAR VERGONHA NA CARA,E ISSO TAMBEM VALE PARA OS GOVERNOS PASSADOS QUE ERAM INCOMPETENTES., ABRAÇO!!