O poder das mulheres precisa ser reconhecido para criar o 'futuro que queremos', diz ONU

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Aumentar o potencial econômico das mulheres promove o crescimento da economia e a sua recuperação de maneira mais rápida e equitativa.

Vice-Secretária-Geral, Asha-Rose Migiro. (ONU/JC McIlwaine) Os Estados-Membros das Nações Unidas devem impulsionar o empoderamento econômico das mulheres para ajudá-las a realizar os objetivos comuns da comunidade global, ressaltou nesta terça-feira(14/02) a Vice-Secretária-Geral da ONU, Asha-Rose Migiro, alertando que a discriminação de gênero em todo o mundo ainda é muito difundida.

“Muitos países ainda têm leis discriminatórias nos seus livros. Leis que impendem as mulheres de herdarem propriedades, leis que restringem a liberdade e leis que comprometem os direitos femininos, todas elas devem ser revogadas”, disse Migiro no discurso de encerramento do encontro ministerial do Movimento de Não Alinhamento (NAM) sobre o Avanço das Mulheres em Doha, Catar.

As Nações Unidas afirmaram recentemente que desenvolver  o potencial econômico das mulheres promove o crescimento da economia e a sua recuperação de maneira mais rápida e equitativa. Com isso, prepara-se  o caminho para os direitos de outras mulheres – passo importante para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) até o prazo limite de 2015.

“Esse progresso é crítico para ajudar a alcançar as grandes metas globais, especialmente os ODMs”, ressaltou Migiro. “Essa conquista das mulheres é fundamental para o sucesso da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). É absolutamente necessário dar poder a mulher para criarmos o futuro que queremos”.


Comente

comentários