Religião e cultura não podem justificar discriminação contra pessoas LGBT, diz ONU

Secretário-Geral da ONU denunciou esta semana a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. “Alguns vão se opor à mudança (…) invocando a cultura, a tradição ou a religião para defender o status quo. Tais argumentos foram usados para tentar justificar a escravidão, o casamento infantil, o estupro no casamento e mutilação genital feminina”, afirmou Ban Ki-moon.