‘Ativista pacifista’ de 10 anos quer ajudar ONU em causas humanitárias e desenvolvimento sustentável

21 de Maio de 2012 · Destaque
Tamanho da fonte: Aumentar o tamanho da letraDiminuir o tamanho da letra


Share

Uma “pequena ativista pacifista”. Foi assim que Ingrid Soto, de 10 anos, apresentou-se por e-mail ao Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) querendo atuar em causas humanitárias. Ela diz que “o mundo está em guerra social e psicológica” e precisa “se unir pela paz”.

Filha de uma técnica em segurança do trabalho e de um motorista de caminhão, a estudante de escola pública de Valinhos (SP) toca violão, teclado e está aprendendo violino. Seu sonho é ser cantora e os planos para a vida de artista estão traçados: vai doar parte do dinheiro para “ajudar hospitais [brasileiros] e crianças do Congo”.

Só sobre paz já compôs cinco músicas – letra e harmonia – em três idiomas. Isso porque faz kumon de inglês e aprende espanhol com a mãe, Carolina, brasileira-chilena.

Inspiração vem de ícones da música e da literatura

Entre os artistas que a inspiram estão Heitor Villa-Lobos, Vinícius de Moraes e Renato Russo. Do ex-líder do Legião Urbana sua canção predileta é Que País é Esse?. Mas a lista de preferências ainda tem espaço para Azul da Cor do Mar (Tim Maia), Tico-Tico no Fubá (Zequinha de Abreu) e Aquarela do Brasil (Ary Barroso).

É fã do inglês Peter Gabriel. “A música dele que eu mais gosto é Biko. Conhece? Sobre um ativista que morreu por causa de racismo”, explica. “Meus pais me levaram ao [festival] SWU. Eu não pude entrar porque só tinha 9 anos, mas ouvi do lado de fora e gostei muito quando ele [Peter Gabriel] disse que não pode ter criança-soldado”, relata.

Amante dos livros, a obra que mais lhe chama atenção é Odisseia [de Homero, também disponível em versão infantil] por mostrar que “sempre precisamos um do outro”. “Gosto muito quando a mitologia explica as coisas boas com várias situações do dia a dia”, justifica. E se identifica com a protagonista do A Bolsa Amarela, de Lygia Bojunga.

No cinema, diverte-se com a animação Procurando Nemo. “Tem um peixe que é igual ao meu pai, esquece de tudo; e pergunta a mesma coisa um monte de vezes, como a minha irmã [Anabell, de 5 anos, que Ingrid espera que vire sua empresária].”

Internet deixa o ‘mundo pequeno’

Altamente ligada em tecnologia, a estudante considera que, diante do computador, “o mundo fica pequeno”. Pela Internet, acompanha as atividades do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em todo o mundo e visita semanalmente a sede das Nações Unidas.

“Acho linda a escultura que está na frente da ONU, nos Estados Unidos, pois é uma escultura simples e muito inteligente, onde qualquer pessoa entende o significado da obra”, avalia. Ingrid refere-se à peça “Não Violência”, do sueco Carl Fredrik Reuterswärd.

Nas horas vagas, produz programas de TV e rádio com o celular, que leva para a escola para apresentar aos amigos. “Fala de cultura e meio ambiente”, conta Ingrid, que representa todos os personagens com caracterizações de roupa e voz. Rainbow [arco-íris], Professora Folha, Senhorita Flower [flor] e o Ar se revezam num roteiro que inclui até promoções.

“Perguntei ‘o que você vai fazer pelo meio ambiente?’ A melhor resposta ganha uma viagem ao Monte Everest, patrocinada pelo Google Maps. Você vai congelar de emoção!”, ri.

Sustentabilidade também é assunto para criança

Ingrid acompanha as discussões sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e se empolgou com a campanha da ‘Eu sou Nós’, lançada dia 14 de maio pela ONU e o Comitê Nacional Organizador.

A pequena já mandou duas contribuições para o site ofuturoquenosqueremos.org.br: um poema e um vídeo.

O primeiro fala de esperança e o segundo explica que essa será a conferência mais importante da história. Como participante da maior conversa global sobre o futuro, Ingrid divulga seu endereço no Twitter e se coloca à disposição para tirar dúvidas sobre o evento.

Durante entrevista concedida por telefone, o UNIC Rio perguntou se Ingrid estava preparada para a fama. Tranquila, respondeu sem hesitar: “Estou. Já saí no jornal de Valinhos.”


Comentários

5 comentários para “‘Ativista pacifista’ de 10 anos quer ajudar ONU em causas humanitárias e desenvolvimento sustentável”

  1. Verônica Rocha em 21 de Maio de 2012 às 3:04 pm

    Que amor! <3

  2. Ingrid Soto em 27 de Agosto de 2012 às 3:18 pm

    Meu sonho? Paz, e ajudar as crianças em situação critica.
    Pode não parecer simples, mas se cada um fizer sua parte estaremos caminhando para um futuro digno.

  3. Fernando Zarakauskas em 27 de Abril de 2013 às 9:33 am

    Agradeço à Indrid pelo retorno de minha mensagem.Gostaria de conhecê-la pessoalmente, o que penso que irá acontecer na passeata da Avenida Paulista no próximo final de semana ( sábado ).Quro tb. conhecer a ma~e dela e o pai, pois uma família que cria uma criança assim, deve ser muito amorosa e dedicada ao filhos.
    Abs.

    Fernando

  4. Fernando Zarakauskas em 27 de Abril de 2013 às 9:33 am

    Agradeço à Ingrid pelo retorno de minha mensagem.Gostaria de conhecê-la pessoalmente, o que penso que irá acontecer na passeata da Avenida Paulista no próximo final de semana ( sábado ).Quro tb. conhecer a ma~e dela e o pai, pois uma família que cria uma criança assim, deve ser muito amorosa e dedicada ao filhos.
    Abs.

    Fernando

  5. Fernando Zarakauskas em 17 de Novembro de 2013 às 2:41 am

    A menina Ingrid Soto é o maior exemplo de que devemos acreditar no futuro da civilização, bastando para isto, cada um fazer sua parte. A humanidade precisa de paz e amor, os conflitos são resultado da carência de auto-estima daqueles que tem o poder nas mãos e nada fazem…
    Ela é a musa inspiradora da geração que sucederá a atual, pois tem fé, esperança e vontade de levar ao mundo sua força interior e como representant da ONU está divulgando e pregando palavras de paz faladas, escritas e cantadas pela inspiração Divina nesta missão exemplar de sua trajetória na caminhada pelo mundo semeando a Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade.

Deixe seu comentário










  • Site especial sobre Direitos Humanos

    Segurança de Jornalistas

    Meu Mundo: participe!

    Qual a sua prioridade?



    Campanha Livres & Iguais -- Por direitos e igualdade LGBT!


    Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014

    Campanha O Valente não é Violento
    Una-se pelo fim da violência contra as mulheres


    ONU e o Sudão do Sul

    ONU e a Síria




    Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC) para a Europa Ocidental
    Clique aqui para acessar todas as campanhas e atividades da ONU Clique aqui para acessar todas a agenda da ONU e as datas internacionais