Agência nuclear da ONU lamenta falta de progresso na visita ao Irã

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Agência havia requisitado acesso ao campo militar de Parchin, mas o Irã não concedeu permissão.

Diretor Geral da AIEA Yukiya AmanoA Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) expressou nesta quarta-feira (22/02) desapontamento com a visita de dois dias de especialistas ao Irã, que buscava esclarecer as possíveis dimensões militares do programa nuclear do país.

“Nos engajamos em um espírito construtivo, mas nenhum acordo foi alcançado”, disse o Diretor Geral da AIEA, Yukiya Amano, sobre as conversas com funcionáros do governo iraniano.

A Agência havia requisitado acesso ao campo militar de Parchin, mas o Irã não concedeu permissão. “É desapontador que o Irã não aceite nosso pedido”, completou Amano.

Além disso, esforços continuados foram realizados para alcançar um acordo sobre um documento que facilitasse o esclarecimento das questões não resolvidas do programa iraniano, como sua dimensão militar. Entretanto, o acordo não foi alcançado.


Comente

comentários